Pular para o conteúdo principal

Bastidores do Esporte por Luiz Muílla


“Eu sou o Alfa e o Omega, o princípio e o fim, diz o Senhor, que é, e que era, e que há de vir, o Todo-Poderoso”. Apocalipse 1:8


NA FRENTE
A Rádio Onda Viva AM alcançou domingo, dia  2, a sua maior audiência no ano, com a transmissão exclusiva do jogo entre Santarritense e Araguari, com Renato Mendes e Luiz Muílla direto do Sul de Minas Gerais. Impressionante o número de ligações, mensagens e abordagens por parte do torcedor araguarino e até de outras cidades. Resultado de um trabalho profissional e de muito respeito ao tradicional Araguari Atlético Clube.

ACIMA DO ESPERADO
O balanço do Araguari na Segundona 2011 mostra que o time foi valente e brioso. Apesar de todas as barreiras, não deu mole para ninguém. Em oito jogos, sendo apenas um em seu estádio, venceu dois, empatou um e perdeu cinco, todos por 1 a 0, sendo as duas derrotas para o Araxá injustas. O Galo tomou sete gols (seis no primeiro tempo), menos de um por partida, e marcou seis. E mais: não teve sequer um jogador expulso e levou 20 cartões amarelos (pouco mais de dois a cada rodada). Ao todo, 2.400 torcedores pagaram ingressos nas partidas do Araguari (300 por jogo). Dezenove atletas foram utilizados. Júnior, Rael, Caetano, Fred, Yan, Tafael e Gustavo participaram dos oito confrontos no Campeonato Mineiro. Restou comprovado que, pelas adversidades inúmeras, esse grupo fez muito, sem poder esquecer do trabalho de ponta da comissão técnica, com Célio Costa, Wilmar Júnior, Marcelinho, Luciano Sopranzetti e Carivan Cordeiro. É uma pena, pois o Araguari poderia ter chegado mais longe se pelo menos 50% dos problemas fossem resolvidos.


Comissão do Galo
foto: Luiz Muilla

FAVORITOS
Acredito que Valério de Itabira, Social de Coronel Fabriciano, Democrata de Sete Lagoas e União Luziense de Santa Luzia vão brigar pelo acesso nesta Segundona. O Araxá corre por fora. Contam com jogadores acostumados a esse tipo de campeonato e são fortes na Federação, principalmente o Valério e o Democrata. O Atlético Portal, apesar do belo trabalho de Gilson Batata e seus comandados, não tem a mesma canja. Trouxe alguns atletas, mas não devem acrescentar muito, até porque não há tempo para adaptação.

SOBRENATURAL
Como explicar a liberação do Estádio Coronel Erasmo Cabral, em Santa Rita do Sapucaí, e o veto ao Estádio Vasconcelos Montes? A reportagem conferiu de perto às péssimas condições da praça esportiva da Santarritense, com alambrados danificados, fiação dos refletores exposta, tijolos e pedaços de ferros espalhados pela arquibancada, banheiros sem qualquer higiene e com as portas quebradas. Realmente, foi um grande mistério o que ocorreu com o Vasconcelão.

os: Luiz Muilla

GALO OU RAPOSA
Nasceu Emanuele, mais uma filha do narrador Rebert Lemos, cruzeirense, com a esposa Eva Irene, atleticana. Desejamos muita saúde e felicidade a mais nova moradora de Araguari. Quanto ao seu time de coração, só o tempo dirá. As irmãs Evelyn e Eduarda podem influenciar na decisão. A primeira gosta do Cruzeiro e Dudinha prefere o São Paulo.

Rebert - foto: Luiz Muilla



TÚNEL DO TEMPO
Há 12 anos, no Estádio Vasconcelos Montes, na avenida Bahia, o União causou grande surpresa ao bater o forte Araguari, então campeão amador, por 1 a 0, e conquistou, invicto, o título da Copa Araguari, gol do oportunista Casa Grande aos 40 minutos da etapa final, diante de 602 pagantes. O Galo não perdia há dois anos para o Verdão do bairro Brasília. O saudoso José Francisco Ribeiro foi o apitador, auxiliado por Nelcim Delfino e Ataíde Francisco de Deus. No jogo de ida, os dois times tinham empatado por 2 a 2, no Cesac 1. O União levou a taça com Fabinho, Manuel (Saninho), Paulista, Giná, Nego (Marcílio), Marcelinho, Flex (Grilo), Edinho, Luiz Maria, Alessandro (Alanzinho) e Casa Grande, técnico Luiz Carlos Alves (Luizão da rádio).


VEXAME
O ano que prometia ser marcado pela força do futebol mineiro, pois pela primeira vez desde a implantação do sistema de pontos corridos América, Atlético e Cruzeiro estariam juntos na Série A, caminha para uma possibilidade bem real de um rebaixamento em massa para a Segundona. Com apenas 11 rodadas a serem disputadas, América e Atlético estão na zona do rebaixamento e o Cruzeiro bem perto do grupo da degola. Segundo o matemático Tristão Garcia, do site Infobola, o risco dos três mineiros serem rebaixados juntos é de 89%. Confira a seguir, o ponto de vista de Trisão: “- É gravíssima a situação dos três clubes mineiros que disputam a Série A do Campeonato Brasileiro. Os números são cruéis e apontam um risco de 89% de termos os três rebaixados para a Segunda Divisão. O Cruzeiro está em queda livre. O Atlético é quem vem melhorando, mas não dá para saber se será o suficiente. O América tem o risco maior e não acredito que vá se recuperar. Além disso, ainda pesa contra o momento de evolução de alguns dos concorrentes. Para se ter uma ideia, a chance de nenhum dos três cair é de apenas 1%, o que nos leva a crer que pelo menos um dos três estará rebaixado para a Série B. Infelizmente a situação é muito ruim.


BOLA CHEIA
Para Carivan Cordeiro, homem de caráter e credibilidade, que fez das tripas coração para ver o Araguari Atlético Clube em campo, merecendo todo o nosso respeito. Valeu CARI!


BOLA MURCHA
Para o péssimo desempenho do futebol de Minas Gerais no Campeonato Brasileiro, com América, Atlético e Cruzeiro entre os cinco piores da competição, correndo sérios riscos de rebaixamento.

Confira outras colunas
www.gazetadotriangulo.com.br
Coluna Bastidores

Comentários

natal fernando disse…
deixo meus parabéns a todos os jogadores pela disciplina, esforço e profissionalismo que engrandeceram o esporte e o nome do clube e da cidade. De igual modo deixo meus parabéns aos dirigentes do clube pela dedicação e pela luta. Pena que o patrocinador de última hora não tenha chegado a tempo para honrar tanto trabalho e retribuir o esforço dos atletas. Aliás, são coisas dos bastidores que o Muilla fica devendo.

Postagens mais visitadas deste blog

LIVRO INFANTIL QUE ABORDA AS DIFERENÇAS É LANÇADO EM UBERLÂNDIA



No dia 12 de maio, foi lançado na Casa da Cultura de Uberlândia, às 19h30, o livro “Por que eu sou assim” da Editora Pérgamo. O livro escrito por Marta Fontoura, com origamis de Izete de Melo Silva, trata sobre as diferenças, e como a personagem central, uma margarida, descobre como lidar com esse dilema. A margarida quer saber porque nasceu margarida e não rosa. Nessa busca ela descobre uma maneira de entender a diversidade das flores e das pessoas. Segundo a autora, o livro pretende ajudar as crianças a entenderem e aceitarem o jeito de ser de cada uma.

O livro duplo, tem a história em um e no outro ensina como fazer origamis que servem para as crianças exercitarem a criatividade, fazendo também suas próprias ilustrações, as mesmas que estão no livro.







Uma excelente dica para pais, avós, tios, enfim, familiares presentearem e acompanharem as crianças na leitura e no feitio dos origamis. Também ótima ferramenta para qualquer instituição de ensino que queira trabalhar o tema de maneira…

BETHÂNIA – UMA NOVA FORMA DE TRABALHAR A DEPENDÊNCIA QUÍMICA

O Grupo Bahamas inaugura mais uma unidade em Uberlândia

Com o objetivo de expandir a rede na cidade de Uberlândia, o Grupo Bahamas reuniu nessa noite (15) terça-feira, em evento de relacionamento, fornecedores de todo Brasil, empresários, políticos e convidados especiais. A reunião foi na loja que será inaugurada amanhã, localizada à Avenida Cleanto Ribeiro Gonçalves, 600, no bairro Santa Rosa.


Segundo Nelson Junior, diretor de Marketing do Grupo Bahamas, a entrega da nova unidade ocorre em dois momentos. O primeiro momento é de relacionamento, onde os fornecedores podem ver o posicionamento de seus produtos e conhecerem a loja. O segundo momento é o evento de inauguração, que será quarta (16) às 13h, onde será aberto ao público consumidor em geral. O Grupo Bahamas trabalha com três bandeiras. Em Uberlândia a primeira loja foi Bahamas Mix, que é uma bandeira focada em vendas no atacado e varejo, a nova unidade do Santa Rosa é uma unidade de bandeira em formato de supermercado tradicional, e em fevereiro de 2016, será entregue a bandeira Emp…